Acostumada a receber grandes turmas de visitantes, muitos em trajes típicos e alguns até fantasiados, a Oktoberfest de Blumenau, que termina neste final de semana, tem sido marcadas pela presença de grupos muito especiais. Na terça-feira, foi o pessoal do Stammtisch, que teve espaço reservado no Setor 3. Na quarta, 720 integrantes de dez equipes participantes da Gincana Cidade de Blumenau tiveram espaço garantido para aproveitar a festa. A diretora de eventos e operações do parque, Ivone Lemke, explica que esta é uma prática que já vem sendo adotada há alguns anos pela organização da festa, que, no começo, usava o artifício para promover uma maior participação do público durante a semana. “Hoje, é também uma questão de valorização dos grupos que existem na cidade. Eles vêm participar e congregar na festa”, avaliou. Especialmente para os gincaneiros, foi realizada uma bateria especial do concurso de chope em metro para promover a interação. Mas foi em uma mesa pequena, com pouco mais de dez pessoas, que a verdadeira inclusão se fez presente, mostrando que a Oktoberfest é uma festa para todos e, principalmente, para a família blumenauense.
Deficientes visuais, participantes do Centro Braille e do Projeto Novo Olhar, ambos desenvolvidos com apoio da Fundação Cultural de Blumenau, ganharam as entradas da secretaria do Parque Vila Germânica e vieram experimentar a 32ª Oktoberfest. Um dos presentes, Gilberto, perdeu a visão há um ano e tem recordações na memória de tudo que já viu pelos setores. Hoje, vivenciou a festa de outra forma, mas garante que é melhor do que ficar em casa e que a falta da visão não o impediu de estar aqui nessa noite. Luana também já esteve outras vezes aproveitando a música da Oktoberfest, mas, hoje, veio com o parceiro, debutante da Oktober, o golden retriever Mambo, seu cão guia. Sem a visão, mas com os demais sentidos aguçados, todos aproveitaram o momento para interação e descontração, entre um chope e outro. A madrinha do Projeto Novo Olhar, Soraia Vasselai, incentivadora da ação, ressaltou que é a força de vontade dos portadores da deficiência que faz a diferença e que a ideia foi promover a integração. “Os deficientes visuais podem vir para a festa como qualquer cidadão e ver a vida com um novo olhar. Sentir o espírito da festa”, observou Soraia. A última terça-feira da 32ª Oktoberfest também foi marcada pelo concurso de Fritz e Frida. Os “alemães” melhor trajados tipicamente ganham a honra de participar do desfile oficial da festa, na quarta-feira. Os ganhadores desta noite foram os fritzes Valdir Petry e Waldemiro Grahl Junior, e as fridas Andréia Loise W. Engel e Heloisa Koffe. No total, 32 pessoas se inscreveram no concurso.

Assessoria de Comunicação Social da Rede Plaza de Hotéis, Resorts & SPAs

Deixe uma resposta

  • *

    Protected by WP Anti Spam
    Trip Advisor

    Confira as avaliações dos hotéis da Rede Plaza de Hotéis

    Central de Reservas

    0800 70 75 292

    Assine nossa newsletter
    © Rede Plaza de Hotéis